domingo, 27 de dezembro de 2009

Zico e Romário selam a paz no 'Jogo das Estrelas' e fazem rubro-negros sonharem


Craques desfilam talento no campo do Maracanã e, ao lado do Imperador Adriano, formam ataque dos sonhos

Zico toca para Romário na entrada da área, que deixa Adriano na cara do gol. A cena certamente já fez parte do sonho de muitos torcedores do Flamengo e neste domingo ganhou forma e cor. Na sexta edição do "Jogo das Estrelas", promovido pelo Galinho, os craques do passado e do presente se encontraram no gramado do Maracanã para uma partida festiva, com caráter beneficente, mas que desta vez foi ainda mais especial.

Momento histórico: Romário festeja um dos gols de Zico no Jogo das Estrelas. Jorginho, auxiliar de Dunga na seleção brasileira, também participa da festa

O evento marcou o reencontro e a trégua de dois dos maiores jogadores da história do futebol mundial: Zico e Romário. O convite feito pelo eterno camisa 10 rubro-negro selou a paz. Há onze anos, o polêmico corte do ex-atacante às vésperas da Copa do Mundo de 1998, na França, deu início à relação turbulenta. À época se recuperando de uma lesão muscular, o Baixinho não disputou a competição, e a responsabilidade pela ausência acabou recaindo sobre o Galinho, então coordenador técnico da seleção brasileira.

- Fizemos tantas festas no Maracanã. E ele (Romário), que é um ícone do futebol brasileiro e do futebol carioca, não poderia faltar. A gente sempre vai embora dessa vida e vão ficar pendências. O importante é o coração. Meu coração já tirou todas as pendências. A gente aprende a aceitar as críticas com o passar dos anos. Às vezes nos deixamos levar por coisas que não falamos. Eu acho que isso tudo um dia termina. É bonito ver ele aqui participando e ele fazendo tudo para o Adriano fazer gol, mas o Adriano não quer consagrar a gente (risos) - disse Zico.


Em campo, muitos talentos divididos em duas equipes. O Flamengo, com jogadores das décadas de 80, 90 e do plantel atual, enfrentou a seleção dos Amigos do Zico, formada por ex-atletas e craques ainda em atividade, como Vagner Love, atacante do Palmeiras e que está perto de um acerto com o clube da Gávea, e Falcão, da seleção brasileira de futsal.

Ataque dos sonhos: Romário, Adriano e Zico

A partida terminou com o placar de 5 a 5. Sobraram belos gols e lances geniais. Alcindo, com quem Zico jogou no Japão, abriu o placar com um toque sutil sobre Gilmar Rinaldi. Adriano e Zico pararam algumas vezes no goleiro Carlos Germano, ex-Vasco, mas quando Romário entrou na brincadeira pareceu mais fácil. No gol de empate, o Baixinho tocou, o Galo deixou a bola chegar no Imperador, que foi derrubado na área. Zico deu a bola para Adriano cobrar, mas o atacante rubro-negro retribuiu a gentileza ao dono da festa. Na cobrança, a categoria de sempre, bola na rede, e festa nas arquibancadas: 1 a 1.
A dupla Zico e Romário voltou a funcionar na hora da virada. Galinho e Baixinho tabelaram na entrada da área, o camisa 11 caiu, mas a bola sobrou para o camisa 10 deslocar Germano e virar: 2 a 1. Na comemoração, o maior ídolo rubro-negro fez reverência à torcida que tanto o aplaudiu no Maracanã.
Adriano foi quem teve mais chances no primeiro tempo, mas a pontaria não estava em dia. Os tradicionais cascudos não faltaram, mas desta vez foram de leve. Valia a festa.
- Perdi alguns gols, mas é uma brincadeira e está sendo um prazer. A felicidade é o que importa. É muito fácil jogar com eles (Zico e Romário). Têm uma visão diferente dos jogadores de hoje. Têm um algo mais - comentou o Imperador.
Djalminha ainda conseguiu empatar para os Amigos do Zico com um chute de fora da área: 2 a 2.
Romário deixa dois no segundo tempo
Uma imagem vista mais de mil vezes: Romário comemora no Jogo das Estrelas
As duas equipes sofreram muitas alterações no intervalo. Adriano, por exemplo, não voltou para a etapa final e passou em branco. Renato Gaúcho, técnico do Bahia, ganhou um lugar no ataque do time do Flamengo. Romário e Zico mantiveram a parceria, mas foi Ibson, do Spartak Moscou, da Rússia, quem deixou o Baixinho na cara do gol. Dá para imaginar no que deu? Bola na rede, e a comemoração tradicional com braços erguidos para céu: 3 a 2.
- Estou muito feliz e honrado de ter participado. A galera gostou e sonhou - disse Romário.
Os Amigos do Zico viraram o jogo. Falcão, do futsal, empatou com um lindo voleio, e Felipe Adão, filho do ex-atacante Cláudio Adão, fez o quarto. Cheio de vontade, Romário, que hoje é dirigente do América-RJ, foi consagrado mais uma vez por Ibson. Em jogada individual, o volante acabou derrubado na área. Na cobrança do Baixinho, a bola caprichosamente tocou o travessão antes de entrar: 4 a 4.
Empolgados, os mais de 70 mil torcedores presentes (55.821 pagantes) empurraram o time do Flamengo para a virada. E ela não demorou a sair. Na área, Renato Gaúcho tocou para Romário, que achou Zico livre. O Galinho só empurrou para marcar o quinto: 5 a 4. Logo após o lance, o maior jogador da história do Fla deixou o gramado aplaudido de pé. Ainda havia tempo para o empate. Bruno Morais deixou tudo igual: 5 a 5.
O Jogo das Estrelas 2009 arrecadou R$ 253.298,00. A renda da partida será dividida entre a família do ex-goleiro Zé Carlos, a família do ex-atacante Washington, do Fluminense, e também instituições de caridade.

Fonte e Fotos: globoesporte.com














sábado, 26 de dezembro de 2009

Zico ganha estátua no Maracanã e lembra golaço da Copa do Mundo de 1982


Craque do Flamengo e da seleção brasileira se emociona com homenagem

O talento de Zico imortalizado. O maior ídolo da história do Flamengo ganhou uma estátua em sua homenagem no Hall da Fama do Maracanã. A obra, confeccionada pelo cenógrafo Abel Gomes, foi inaugurada na noite deste sábado. Nela, ele dá um “voleio”. A imagem passa a impressão de que o ex-jogador está no ar.


Com o neto no colo, Zico observa Zico na inauguração da sua estátua no Hall da Fama do Maracanã

Num evento fechado, parentes e amigos do craque puderam observar a estátua. Neste domingo, antes do Jogo das Estrelas organizado pelo Galinho, que começa às 17h, ela poderá ser admirada pelo grande público.


- A estátua me lembra muito um gol que fiz na Copa de 82 contra a Nova Zelândia. Está aprovada – disse Zico que, naquela ocasião, ajudou o Brasil a vencer o último jogo da primeira fase do Mundial da Espanha por 4 a 0.
 
Zico, que hoje é técnico do Olympiacos, da Grécia, é o maior artilheiro do Maracanã, com 333 gols em 435 jogos. Ele também já deixou sua marca na Calçada da Fama do estádio. Durante a inaugaração, ficou muito emocionado ao discursar e fez questão de lembrar do pai e do irmão mais velho, ambos chamados Antunes e que já faleceram.


- Gostaria que o irmão e o meu pai estivessem aqui conosco nesse momento. Mas eles estão abençoando esse momento lá de cima - disse o Galinho.


O maior ídolo do Flamengo aproveitou para relembrar a primeira vez que pisou no gramado do Maracanã.


- Há 40 anos, eu pisava pela primeira vez no gramado do estádio. Chegamos duas horas antes do jogo para entrar no campo. Tirei o tênis e coloquei o pé no gramado do Maracanã. Lembro que o seu Lima, se não me engano era ele quem cuidava do gramado, gritou para sairmos do local. Anos depois, as pessoas me chamavam de jogador de Maracanã. Quem não queria ser chamado assim? - revelou Zico.
O ex-jogador e auxiliar técnico da seleção brasileira, Jorginho, a cantora Sandra de Sá, o músico Ivo Meirelles, e a modelo e ex-BBB Priscila prestigiaram o evento.

FONTE E FOTO: globoesporte.com


terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Rorio aceita convite e vai atuar ao lado de Zico no Jogo das Estrelas


Após a Copa de 98, Baixinho rompeu relações com o Galinho, que o processou na Justiça

Zico, Romário e Adriano formarão um ataque dos sonhos no Jogo das Estrelas

O Maracanã será palco no próximo domingo de um reencontro entre dois dos melhores jogadores da história do futebol brasileiro. Após romperem relações depois da Copa do Mundo de 98, Romário e Zico estarão juntos no Jogo das Estrelas. O Baixinho aceitou o convite feito pelo Galinho para participar da partida beneficente. E a dupla deverá formar com Adriano um ataque com três ídolos da torcida do Flamengo de épocas diferentes.
Em 1998, Romário atribuiu a Zico, na época coordenador-técnico da seleção brasileira, a responsabilidade por seu corte da equipe às vésperas do início do Mundial disputado na França. O Galinho sempre alegou que a decisão foi tomada por razões médicas.
Desde então, os dois não se falaram e evitaram se encontrar. A relação entre os dois piorou quando Romário autorizou que uma caricatura de Zico, segurando um papel higiênico, fosse estampada em um dos banheiros de um casa de shows de sua propriedade no Rio de Janeiro. O Galinho processou o Baixinho na Justiça.
- Recebemos a notícia da confirmação do Romário no Jogo das Estrelas com muita alegria, já que se trata de um dos maiores ídolos do futebol brasileiro. Será uma grande oportunidade para os torcedores verem um encontro de dois gênios de gerações diferentes - disse Júnior Coimbra, um dos organizadores da partida.
Filho de Zico, Júnior lembra que não será a primeira vez que os craques vão atuar lado a lado.
- Acho que essa será a segunda vez que eles estarão juntos em campo. Lembro bem da despedida do meu pai com a camisa da seleção brasileira, em Udine, na Itália, há exatos 20 anos, no qual eles jogaram alguns minutos pelo mesmo time - disse.
Além de Romário e Adriano, já confirmaram presença no Jogo das Estrelas ex-atletas, como Júnior, Bebeto, Renato Gaúcho, Ricardo Rocha, e jogadores em atividade, como Carlos Alberto, Ibson, Emerson e Ronaldo Angelim.


Fonte e fotos: globoesporte.com/flamengo






domingo, 20 de dezembro de 2009

Em dia digno de cartão postal, torcida do Fla comemora com passeata na praia


Ainda eufóricos por conta do hexa brasileiro, torcedores caminham pela orla de Ipanema e Leblon cantando e provocando os rivais, neste domingo

Duas semanas após a conquista do Brasileirão, torcedores do Fla fizeram passeata

O cartão postal ganhou tons de vermelho e preto. Duas semanas após a conquista do hexacampeonato brasileiro, torcedores do Flamengo aproveitaram a manhã de domingo ensolarada no Rio de Janeiro e fizeram uma passeata pelas praias de Ipanema e Leblon. Em clima de paz, os rubro-negros caminharam do Posto 9 ao 12 cantando, comemorando o título e sem poupar provocações aos rivais.

Os bandeirões e tambores fizeram da pista da orla – que aos domingos é transformada em área de lazer – uma filial das arquibancadas do Maracanã.
Mas se a festa do Fla parece não ter fim, já há quem enxergue data de validade para tanta euforia.
- Quando começar a Libertadores, muda tudo – avaliou o auxiliar de escritório Marco Antônio Cota, que foi à passeata vestindo a faixa de campeão.
O grupo de rubro-negros caminhou do Posto 9 ao 12 cantando e comemorando
Para o torcedor, que estava no estádio na vitória sobre o Grêmio, o tamanho da alegria dos flamenguistas é proporcional aos momentos de tensão vividos pelo time na última rodada da competição.
O universitário acompanhou a dramática partida final pela televisão
- Quando tinha o Zico, nós íamos ao estádio com a certeza de que seríamos campeões. Hoje em dia é diferente, ainda mais com as decepções recentes no Maracanã – disse, lembrando episódios como a eliminação da Libertadores de 2008 no estádio lotado.
Mas, mesmo para quem não presenciou a dramática virada sobre os gaúchos parecia longe de querer interromper os festejos.
- Assisti pela televisão, mas foi emocionante. Com o Flamengo é sempre assim – disse o universitário Ton Bauer, de 29 anos, que admitiu ter acompanhado pela primeira vez uma campanha campeã do seu time do coração no Brasileirão.
Após cerca de três horas de celebração, uma lata de cerveja arremessada para o alto, que por pouco não atingiu uma torcedora, quase atrapalhou a festa. Mas o desentendimento foi resolvido rapidamente enquanto, aos poucos, o grupo rubro-negro ia se dispersando.

Fonte e fotos:globoesporte.com/flamengo











sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

FLALIZ NATAL

DICAS DE NATAL: loja oficial do Flamengo tem vários enfeites natalinos


Produtos femininos e infantis também fazem sucesso na Fla Concept. Livro sobre a história do clube também é um bom presente.


Camisa do hexa: boa dica de Natal

O Natal rubro-negro será o mais feliz dos últimos 17 anos. Com a conquista do Campeonato Brasileiro de 2009, os produtos licenciados do Flamengo estão sendo vendidos em grande quantidade. E eles agradam a todos os gostos, dos mais novos aos mais velhos, e a todos os bolsos.
A Fla Concept, nova loja oficial, na Gávea, tem até uma linha de produtos natalinos relacionada ao Flamengo. São miniaturas de árvores (R$ 39,90), botas – a grande custa R$ 44,90 e a pequena R$ 24,90 – e enfeites. Entre eles, um boneco de neve, que custa R$ 19,90.
Para as mulheres, as camisas pólo são uma opção. A rubro-negra está custando R$ 129,90. Quem achar caro pode comprar a lisa, que sai por R$ 89,90 e tem as cores branca, vermelha e preta.


No sentido horário: as miniaturas do Uruba e Urubinha, o livro Meu Maior Prazer, a camisa polo feminina, o jipe para as crianças, miniatura de boneco de neve, e a árvore de Natal
As crianças também não foram esquecidas. Na Fla Concept é possível encontrar vários modelos de carros do Flamengo. São jipes ou caminhotes que variam de tamanho e preço. O grande está R$ 129,90, o médio R$ 59,90 e o pequeno R$ 49,90. As miniaturas dos mascotes Uruba e Urubinha saem por R$ 49,90.
Quem quiser saber um pouco mais sobre a história de alguns dos maiores ídolos do clube pode adquirir o kit com três livros (O Meu Maior Prazer; O Time do Meu Coração; e os quadrinhos Uma vez Flamengo, Sempre Flamengo), por R$ 32,99. Eles estão nas principais livrarias do país.
Por fim, a camisa comemorativa do Campeonato Brasileiro 2009 também pode ser um bom presente de Natal. Ela está custando R$ 129,90. Na frente, está escrito “Hexa na Raça”. Atrás, o número 6, em alusão aos Brasileiros conquistados pelo Flamengo.
 
Boa parte desses produtos podem ser encontrados no site www.mundoflamengo.com.br


DICAS DE COMPRAS PARA OUTRAS TORCIDAS...

ENCALHOOOOUUUU!!!!!!!


FONTE: GLOBOESPORTE.COM/FLAMENGO








terça-feira, 8 de dezembro de 2009

CBF DE RICARDO TEXEIRA DESEJA HEPTA A PATRÍCIA AMORIM

Presidente da CBF brinca com eleição de Patrícia no Fla: ‘Que ela traga o hepta’


Durante o Footecon, no Rio, Ricardo Teixeira define como ‘barbaridade’ cenas de violência no Couto Pereira

Patrícia Amorim posa com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira

A eleição de Patrícia Amorim no Flamengo rendeu comentários até mesmo do presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Nesta terça-feira, durante o Footecon, congresso esportivo realizado no Rio de Janeiro, o dirigente da entidade máxima do futebol brasileiro brincou com a posse da nova comandante do hexampeão brasileiro. Ele pediu mais em 2010.
- Já estou acostumado com uma presidente, e todos nós homens estamos, pois temos uma dentro de casa. Tenho certeza de que ela fará um excelente trabalho. Já temos mulheres concorrendo à presidência, mulher presidente de país vizinho nosso, então, por que não? Boa sorte a Patrícia, e que ela traga o hepta – comentou, bem-humorado.
Fonte:globoesporte.com

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

1980 - 1982 - 1983 - 1987 - 1992 - 2009...

Na cabeça de Angelim, Flamengo encontra o alívio e conquista o hexa


Em jogo tenso, time rubro-negro vence Grêmio por 2 a 1 e acaba com jejum de 17 anos sem conquistar o Brasileiro
Ronaldo Angelim costuma dizer que sua maior vaidade é assistir ao Flamengo vencer. Neste domingo, certamente está se sentindo vaidoso como nunca. E graças a uma cabeçada certeira dele. Com sofrimento e dificuldade até o fim, o Rubro-Negro venceu o Grêmio por 2 a 1, no Maracanã, e conquistou o Campeonato Brasileiro pela sexta vez.
Mas para acabar com o jejum de 17 anos sem conquista, o time e a torcida sofreram. Foram 90 minutos de agonia, sem jogar bem, mas que entraram para a história. Pressionado pela própria torcida para entregar e não ajudar o rival Inter, o Tricolor Gaúcho entrou em campo com apenas três titulares. E não aliviou. Abriu o placar e tentou o empate até o fim.
Em tarde de Maracanã lotado, com quase 85 mil presentes, Adriano e Petkovic não brilharam. Nem a torcida. A aflição e a carência do título foram preponderantes para o estádio ficar calado, com os nervos à flor da pele, durante a maior parte do tempo. Euforia só nos gols de David e Ronaldo Angelim, que garantiram a festa. O Fla fechou o torneio com 67 pontos, dois a mais do que o vice Inter. O Tricolor gaúcho fecha o ano em oitavo, com 55.
Cercado pelos companheiros, Ronaldo Angelim comemora o gol do título


Sem essa de entregar:
A festa começou, curiosamente, com uma música “copiada” do principal concorrente ao título. No ritmo de “Brasília Amarela”, a torcida do Flamengo saudou a entrada do time em campo. A proximidade do título e o Maracanã superlotado levaram muitos torcedores às lágrimas. Mas, ao contrário do que diz a letra do cântico, a festa não começou.
Quando a bola rolou, o time e a torcida demoraram a acordar. Apesar de dizimado por desfalques e dos gritos de “entrega” vindos das arquibancadas do Fla, o Grêmio começou a partida ligado na tomada.
Aos dois minutos, Túlio, que textualmente afirmou “odiar” o Flamengo quando jogava no Botafogo, arriscou de fora da área e levou perigo ao gol de Bruno.
Estranhamente apático nos dez minutos iniciais, o time mandante só saiu do cerco gremista aos 12. Aírton fez lindo lançamento de trivela. Adriano ajeitou para a perna esquerda, mas foi bloqueado. A bola sobrou novamente no pé bom do atacante após cobrança de escanteio. Desta vez, a finalização saiu por cima do travessão.
Parecia o início da pressão rubro-negra. Mas não passou disso. A torcida continuou muda. E o Grêmio sentiu-se senhor da situação. Após cobrança de escanteio, aos 21, Roberson se antecipou à zaga na primeira trave e abriu o placar. Curiosamente, os poucos tricolores gaúchos presentes no Maracanã não comemoraram.
Aflição e ansiedade se confundiam entre os flamenguistas. Principalmente porque o Inter abriu o placar contra o Santo André. Pet cobrou escanteio da direita e, em uma bola quase perdida na área, Adriano dividiu com a zaga e, na sobra, David bateu de primeira no canto direito, aos 29 minutos. Mais do que o empate, saía o alívio momentâneo. A torcida, enfim, mostrou força.
Mas o time prosseguiu rateando. Zé Roberto, muito mal no jogo, perdeu chance clara aos 35. Já nos acréscimos, Adriano bateu falta lateral com força e Marcelo Grohe espalmou.
 
Ronaldo Angelim, o Magro de Aço, entra para a história
 
No intervalo, Andrade criticou a atuação do Flamengo e pediu mais iniciativa e dedicação.
- Parece que o Grêmio é que veio aqui disputar o título. Tem que ter atitude.
Os jogadores armaram uma corrente no meio-campo e a torcida despertou. Só que a primeira chance foi do Grêmio. Douglas Costa, aos dois minutos, quase acertou o ângulo esquerdo em cobrança de falta.
Aos três, Petkovic cobrou escanteio da direita, Adriano subiu sozinho na entrada da pequena área, cabeceou para o chão, mas mandou para fora. Em outra bola cabeceada, desta vez por Aírton, Marcelo Grohe voou e salvou o Grêmio, aos sete.
Léo Moura e Willians, ambos aos 11, estiveram perto de virar o placar. Àquela altura, o Grêmio só se defendia. E o Flamengo errava. Erros bobos, que evidenciaram a tensão permanente.
Andrade pôs Everton. Mas Pet continuou errando. Juan lançou Adriano aos 23. Era a chance de o Imperador fazer o gol do título. Olhou, tentou a cavadinha, mas Marcelo Grohe fez uma defesa espetacular.
Se os astros do time não colaboraram, coube novamente a um zagueiro salvar, aos 24 minutos. Petkovic bateu escanteio da esquerda, Ronaldo Angelim subiu no meio da área e testou no canto esquerdo: 2 a 1.
O gol não pôs fim ao jogo. Aos 32, Lucio cobrou falta de longe, a bola quicou e Bruno espalmou. Livre na pequena área, Maylson chutou para fora. Adriano recebeu ótima bola aos 40, mas se enrolou e Marcelo Grohe salvou.
O apito final seguido pela explosão de alegria no Maracanã só veio após três minutos de acréscimos e pressão gremista, com direito ao goleiro Bruno passeando pela área com a bola nos pés para fazer o tempo passar.
Ficha técnica:
FLAMENGO 2 x 1 GRÊMIO
Bruno, Léo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Aírton, Toró (Everton), Willians e Petkovic (Fierro); Zé Roberto (Kléberson) e Adriano.Técnico: Andrade.                                                                                           GREMIO: Marcelo Grohe, Mário Fernandes, Léo, Willian Thiego e Fábio Santos; Adílson (Mithyuê), Túlio, Lúcio e Maylson; Douglas Costa e Roberson (Bérgson). Técnico: Marcelo Rospide.
Gols: Roberson, aos 21 e David, aos 29 minutos do primeiro tempo. Ronaldo Angelim, aos 24 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: David, Willians (Flamengo); Douglas Costa, Marcelo Grohe, Lúcio, Adílson (Grêmio).
Estádio: Maracanã. Data: 06/12/2009. Árbitro: Heber Roberto Lopes. Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Carlos Berkenbrock (SC). Renda e público: R$ 2.030.430,00 / 78.639 pagantes (84.848 presentes).
FONTE: GLOBOESPORTE.COM




























sábado, 5 de dezembro de 2009

O BRASIL AOS PÉS DO MENGÃO

PETKOVIC. O GALO SÉRVIO. O MAESTRO DO SÉCULO 21

ADRIANO. O IMPERADOR DO HEXA

UM GRUPO UNIDO. FECHADO A UM OBJETIVO E ABERTO A ALEGRIA DA GALERA RUBRO-NEGRA

ANDRADE. O INTERINO, O MAIS EFETIVADO CAMPEÃO DA HISTÓRIA DO FUTEBOL. SEIS VEZES CAMPEÃO BRASILEIRO

O MARACANÃ. O PALCO IDEAL PARA UM HEXA CAMPEONATO. A CASA DO FUTEBOL MUNDIAL. É  A CASA DO FLAMENGO

1992 É FUNDADA POR UM GRUPO DE AMIGOS, ESSA TORCIDA. A FLACRUZ. O FLAMENGO DISPUTAVA O CAMPEONATO BRASILEIRO COM MAIS 31 EQUIPES. QUATRO GRUPOS COM OITO EQUIPES CADA UM E CLASSIFICANDO-SE OS DOIS PRIMEIROS DE CADA GRUPO, PARA FORMAR DOIS GRUPOS COM QUATRO CLUBES CADA UM. O FLAMENGO CLASSIFICOU-SE NUM GRUPO EM QUE ERA O CLUBE DESACREDITADO PELA MÍDIA. O GRUPO ERA: FLAMENGO, VASCO, SANTOS E SÃO PAULO. NO OUTRO GRUPO NÃO ME RECORDO NESTE MOMENTO, MAIS TINHA O BOTAFOGO, PASSANDO POR CIMA DE TODO MUNDO COM UMA CAMPANHA IRRETOCÁVEL. FAZIA PARTE DO TIME DO BOTA, O RENATO GAUCHO EM GRANDE FORMA E O THE FLASH, O VALDEIR. NO GRUPO DO FLA, NOS CLASSIFICAMOS BATENDO O SANTO, O SAMPA E O RIVAL VASCO COM BELAS ATUAÇÕES DO MAESTRO JÚNIOR(COM 38 ANOS) E LIDERANÇA TAMBÉM DO GILMAR RINALDI, DO GOTARDO, O JOVEM JÚNIOR BAIANO, O GAUCHO, JOVENS COMO DJALMINHA, MARCELINHO E TINHAMOS TAMBÉM UM IMPERADOR. O JULIO CÉSAR QUE FEZ GOL NA FINAL. BOTA SE CLASSIFICA DE UM LADO E O MENGO DO OUTRO LADO, FINAL COM VANTAGEM PARA O BOTAFOGO. DOIS JOGOS. NO PRIMEIRO O FLAMENGO COM BELA ATUAÇÃO DE NÉLIO E JÚNIOR DESPACHA O BOTAFOGO VENCENDO E MUDANDO A VANTAGEM 3 X 0 MENGÃO SE NÃO ME ENGANO UM DOMINGO 06 DE JULHO. O CAMPEONATO FOI NO PRIMEIRO SEMESTRE. DIA 13 DE JULHO O FLAMENGO SUPERLOTA O MARACANÃ. MAIS DE 125.000 APAIXONADOS PELO FLAMENGO. ARQUIBANCADA E SEU ALAMBRADO DESABAM E ALGUNS TORCEDORES DESPENCAM SE FEREM E NÃO VEEM O FLAMENGO JOGAR. COMO A VANTAGEM JÁ ESTAVA FEITA, ERA SÓ ADMINISTRAR. E O FLA ADMINISTROU COM UM EMPATE DE 2 X 2 O FLAMENGO TORNA-SE PENTA-CAMPEÃO BRASILEIRO.

DEIXE-ME VER SE ACERTO AQUELE TIME (TEM UM POSTER AO LADO)

GILMAR; JORGINHO, JÚNIOR BAIANO, GOTARDO E PIÁ; UIDEMAR, AILTON, JÚNIOR E ZINHO; NÉLIO E GAUCHO. FAZIA PARTE AINDA DAQUELE TME, JOGADORES COMO: GELSON BARESI, DJALMINHA, MARCELINHO CARIOCA, JÚLIO CÉSAR E OUTROS.

TINHAMOS JÚNIOR COMO O VOVÓ GAROTO COMO ERA CHAMADO CARINHOSAMENTE POR TODOS. ERA O NOSSO MAESTRO DAQUELA ÉPOCA. COINCIDENCIA OU NÃO, NO TÍTULO ANTERIOR, EM 1987 ZICO FOI O GRANDE MAESTRO POIS, JÁ ESTAVA COMO UM JOGADOR BEM MAIS EXPERIENTE QUE OS DEMAIS, FOI SHOW.



POR 16 ANOS O FLAMENGO BALANÇOU ENTRE POUCOS PRIMEIROS LUGARES DOS CAMPEONATOS E RONDOU EM OUTRAS VEZES, ZONAS DE REBAIOXAMENTO.

O FLAMENGO SAGROU-SE TRI CAMPEÃO CARIOCA, 2007, 2008 E 2009. VEIO MONTANDO UMA BASE SÓLIDA NESTES TÍTULOS REGIONAL, E QUE MUITOS NÃO VALORIZAM ESSE TIPO DE COMPETIÇÃO. PARALELAMENTE, DESDE O CAMPEONATO BRASILEIRO DE 2007 O FLA, VEIO FAZENDO BOAS CAMPANHAS, CONSEGUINDO A CLASSIFICAÇÃO PARA A LIBERTADORES EM 2007( 3º LUGAR NO BRASILEIRO), NUMA ARRANCADA FANTÁSTICA NO SEGUNDO TURNO DO CAMPEONATO, E EM 2008 LIDEROU O CAMPEONATO POR VÁRIAS RODADAS, ATÉ QUE CHEGASSE A FAMIGERADA JANELA DE ABERTURA PARA TRANSFERENCIA DE JOGADORES. AÍ O FLA DESANDOU E NÃO FEZ MAIS NADA NO CAMPEONATO.

2009. O TRICAMPEÃO CARIOCA COMEÇA O CAMPEONATO COM AS DESCONFIANÇAS DE SEMPRE. DE QUE REGIONAL NÃO VALE NADA. TAÍ A BASE. OS FAVORITOS REALMENTE ERAM SÃO PAULO, PALMEIRAS, INTERNACONAL, GREMIO E CRUZEIRO. O FLA NÃO ERA CITADO. O TRANSCORRER DO CAMPEONATO, MOSTROU COMO SE FAZ UMA COMPETIÇÃO. PACIENCIA, PERSEVERANÇA, EXPERIENCIA E UM MAESTRO.

DURANTE O CAMPEONATO É APRESENTADO NA GAVEA. E QUASE NINGUEM GOSTOU, NEM APOSTAVA (EU TAMBÉM), O VETERANO PETKOVIC. NÃO AQUELE EM FORMA, DO TRI DE 2001. UM PETKOVIC VETERANO, 36 A 37 ANOS, ALGUMAS CONTUSÕES, ACERTO DE DIVIDAS COM O FLAMENGO. E APRESENTADO, NINGUEM FOI RECEPCIONÁ-LO, CHACOTAS SOBRE O GRINGO, TREINO A PARTE DO ELENCO PRINCIPAL. É O RESUMO. TIVERAM POR CIRCUNSTANCIA DO CAMPEONATO DE COLOCAR O GRINGO PRA JOGAR. SAI O “CUCA” ENTRA UM TREINADOR INTERINO (PRA PASSAR POUCAS RODADAS), ANDRADE. MEXE NO ELENCO E VE NO GRINGO UM LIDER E UM MAESTRO QUE FALTA EM TODA BOA CONQUISTA. CRESCEU O FUTEBOL DE PET, GANHOU CREDIBILIDADE AO LADO DO IMPERADOR ADRIANO E DE ZE BUTECO. O OBJETIVO ERA SÓ LIBERTADORES. CHEGOU A ESTAR A 12 PONTOS DO LIDER PALMEIRAS, DISPARADO O VERDÃO. ALGUNS JÁ O COLOCAVAM COMO CAMPEÃO. NO SEGUNDO TURNO UMA ARRANCADA. O FLA VENCEU TODOS OS GRANDES. DE OITO JOGOS CONTRA OS PAULISTAS SÓ PERDEU UM (NO PRIMEIRO TURNO). CONTRA OS MINEIROS, SÓ PERDEU UM JOGO DOS QUATRO CONFRONTOS. CONTRA OS GAUCHOS, DE QUATRO JOGOS, EMPATOU UM, CONTRA O INTER, NA CHUVA DO GUAÍBA (FALTA O DE AMANHÃ).

CAMPANHA IRRETOCÁVEL. NA PENÚLTIMA RODA ASSUMIMOS A LIDERANÇA E JÁ GARANTIDA A CLASSIFICAÇÃO PARA A LIBERTADORES (OBJETIVO ALCANÇADO PELO INTERINO ANDRADE). LIDERANÇA E FALTANDO UM JOGO CONTRA O GREMIO NO MARACANÃO. MAIS DE 80.000 PRESENTES NO MARACANÃ. É O HEXA-CAMPEONATO HÁ POUCAS HORAS. VAMOS LEMBRA COMO É O TIME DO FLAMENGO:

BRUNO; LÉO MOURA, DAVID, ALVARO, RONALDO ANGELIM, JUAN, EWERTON, AIRTON, TORÓ, MALDONADO, KLEBERSON, ZE ROBERTO, PETKOVIC ( O GRINGO ACREDITADO) E ADRIANO. AINDA TEM OUTROS. SÃO QUARENTA JOGADORES QUE FIZERAM PARTE DESTE ELENCO MARAVILHOSO. NÃO TENHO MAIS PALAVRAS. FOI O MELHOE FUTEBOL JOGADO NESSES OITO MESES DE COMPETIÇÃO. PARABÉNS MENGÃO. UM 3 X 0. TÁ BOM. GALERA, A TORCIDA FOI UM CASO A PARTE NESTA HISTÓRIA DO HEXA-CAMPEÃO BRASILEIRO 2009. AO JOGO.



TÚ ÉS TIME DE TRADIÇÃO



RAÇA. AMOR E PAIXÃO



OH! MEU MENGOOOLLLL








terça-feira, 1 de dezembro de 2009

FLA E AS ELEIÇÕES

A GLOBOESPORTE.COM E A RÁDIO GLOBO RIO PROMOVERAM NESTA TERÇA-FEIRA O DEBATE ENTRE OS CANDIDATOS A PRESIDENCIA DO FLA. VEJA NA INTEGRA COMO TRANSCORREU ESSE VERDADEIRO CLÁSSICO PARA O FUTURO DO MENGÃO. A LAMENTAR A AUSENCIA DE DELAIR QUE JUSTIFICOU A AUSENCIA POR MOTIVOS DE COMPROMISSOS EM BRASÍLIA. AS ELEIÇÕES OCORRERÁ NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA, 07 A PARTIR DAS 08:00hs. COM CERTEZA COM A RESSACA DO HEXA.
Candidatos a presidente pedem hexa e vítória nas eleições como presentes




Clovis Sahione, Lysias Itapicuru, Patrícia Amorim, Pedro Ferrer e Plínio Serpa Pinto apresentam ideias. Delair Dumbrosck foi o único ausente.


Lysias Itapicurú, Clóvis Sahione, Plínio Serpa Pinto, Patrícia Amorim e Pedro Ferrer no debate entre os candidatos à presidência do Flamengo.



Clovis Sahione, Lysias Itapicuru, Patrícia Amorim, Pedro Ferrer e Plínio Serpa Pinto participaram do debate mediado pelos jornalistas José Carlos Araújo e José Ilan. Delair Dumbrosck, após confirmar a presença, desistiu da participação nesta terça-feira pela manhã. Segundo sua assessoria, ele foi chamado para uma reunião em Brasília.

No primeiro bloco, os candidatos responderam a uma mesma pergunta. Cada um teve três minutos para responder, sem apartes ou réplicas. A ordem das respostas foi definida em sorteio. A pergunta direcionada a todos os candidatos foi:

Por que você quer ser presidente do Flamengo, um clube mergulhado em uma grave crise financeira e em dívidas que, segundo o presidente Márcio Braga, superam os R$ 300 milhões?

Plínio Serpa Pinto "Cheguei a um momento da minha vida que sou realizado no aspecto empresarial. A minha história de vida dispensa comentário. Tenho uma independência financeira. E a experiência de vida me fez atender ao apelo de dezenas de companheiros no clube. O Flamengo não é um problema, é algo muito viável. A marca que temos com 35 milhões de torcedores, todo o nosso patrimônio. Qual empresa seria problema com esses ativos? O que falta ao Flamengo é credibilidade e choque de gestão"

Clóvis Sahione "O candidato à presidência do Flamengo precisa ter vida pública e vida dentro do Flamengo. Sou advogado e tenho um escritório com 102 advogados. Vesti o manto sagrado pela primeira vez em 1966 quando defendi o clube na enorme briga que ocorreu na partida contra o Bangu na final do Campeonato Carioca. Depois dali fui convidado para um cargo no clube. Em 1987, surgiu o caso mais importante da minha vida. O Flamengo se negou jogar contra o Sport a final do Campeonato Brasileiro. Fomos lá e ganhamos o tetracampeonato brasileiro. Tenho condições de dar a minha vida e o meu amor ao Flamengo!

Patrícia Amorim "Para estar no Flamengo não basta ter só ter presença. Precisa também ter uma história de amor. Tenho uma história de 32 anos no clube. Apesar da minha pouca idade, tenho mais serviços prestados ao clube. O Flamengo hoje não tem uma grande administração. Tinha três objetivos nesta campanha. Trazer as pessoas boas de volta e novas para dentro do Flamengo; Depois ter competitividade para fazer o que penso para o clube. Existe uma diferença enorme achar que pode e ter uma consistência. E terceiro vencer a eleição. Não é um sonho de uma noite de verão. Acho que posso resgatar a credibilidade do clube"

Lysias Itapicurú "O que me motiva para esta eleição é que fiz uma antecipação na agenda da minha vida. Meu pai me fez amar o Flamengo, não só como torcedor, mas politicamente inclusive. Aos 35 anos, eu tenho a minha vida sócio-econômica bem estabelecida. Sou casado e muito feliz, tenho dois filhos. Essa estabilidade me gera hoje uma grande vontade de mudar. Por isso eu me candidatei à presidência do Flamengo. E vou me dedicar totalmente os três anos à vida do Flamengo. Em homenagem a tudo o que o meu pai fez ao Flamengo"

Pedro Ferrer "O sonho de todo rubro-negro é ser presidente do clube. Do mais humilde ao mais renomado, ele quer dar solução para a crise institucional que o Flamengo vive nos últimos 20 anos. E apesar disso é essa maquina de torcida, no esporte. Minha vida particular está definida. Vou me aposentar para me dedicar exclusivamente ao Flamengo. O próximo presidente do Flamengo precisa viver 24 horas o Flamengo. Os problemas do clube são diários. E estou cercado de um grupo da melhor qualidade. Não temos o poder econômico e da mídia que os outros candidatos têm. Mas a eleição ainda está aberta"

Jornalistas convidados fazem perguntas:

No segundo bloco, os cinco jornalistas convidados pela produção do programa - Alex Escobar, comentarista da TV Globo; Antonio Nascimento, editor de Esportes de O Globo; Eraldo Leite, presidente da Acerj; Eduardo Peixoto, repórter que faz a cobertura do Flamengo para o site Globoesporte.com, e Jorge Eduardo, repórter que faz a cobertura do Flamengo para a Rádio Globo - fizeram perguntas para os candidatos. O tema foi de livre escolha do jornalista.



Pedro Ferrer 


Eduardo Peixoto perguntou para Pedro Ferrer sobre a continuidade da comissão técnica e do departamento de futebol em 2010.

- A prata da casa precisa ser valorizada. E o Isaías Tinoco e o Andrade não podem sair. O Andrade pelo amor que tem pelo clube fez o Flamengo dar a volta por cima. E as divisões de base precisam mudar. O clube precisa ter o craque feito em casa. No centro de treinamento o pai do atleta não entra, o sócio não entra. Só o empresário entra. Os jogadores são vendidos com um valor irreal e uma semana depois ele é vendido novamente por um valor cinco vezes maior. Tem algo errado - disse Ferrer.

Eraldo Leite quis saber de Lysias Itapicurú sobre a possibilidade de transformar o Flamengo em empresa.
- O próprio estatuto não permite. Não pensamos em clube-empresa. Agora transformar em clube-empresa e profissionalização são coisas bem diferentes. Não é o momento, não faz parte da nossa proposta, o Flamengo é ouro indivisível. Vamos tentar tornar viável o Flamengo. O clube é viável, mas não da forma que está sendo conduzido. Clube-empresa, não. Não é hora. O Flamengo precisa amadurecer muito. Não será nesta gestão e nem nas próximas. A recuperação da credibilidade do Flamengo é obrigação - respondeu Lysias.



Patrícia Amorim

Alex Escobar perguntou para a candidata Patrícia Amorim sobre o que poderia ser feito para melhorar a estrutura do clube.
- Muita coisa precisa ser feita e será feita. O tema ficou banalizado. Todo mundo fala nisso. A forma de se administrar esse futebol e gerir não é determinante no resultado. O Flamengo não tem nada disso e está disputando agora o título brasileiro. Agora a estrutura ajuda muito. Por exemplo no tempo de recuperação, o que é muito importante nas competições. Os profissionais tem que ser muito capacitados. E o comportamento ético das pessoas que estão à frente desta grande máquina. O Flamengo está 10 anos atrasado.

Antonio Nascimento quis saber de Clovis Sayone como mudar a fama dos dirigentes do Flamengo que só querem se dar bem e sai mais rico do clube do que entrou.


Clovis Sayone



- Cada um tem o seu imposto de renda e a sua vida. O importante é o sócio conhecer cada um dos candidatos. Por isso estou levando para o Flamengo novos e grandes nomes. Pessoas que vão doar para o Flamengo e não tirar nada. Não se pode receber do Flamengo. É preciso de sangue novo para o Flamengo. A minha chapa é clara, aberta. Compara nome por nome e vamos ver quem tem mais dignidade. Na minha chapa só tem nomes dignos.



Jorge Eduardo questionou Plinio Serpa Pinto sobre o alto custo de sua campanha para a presidência do Flamengo.

- AS 40 inserções na TV foram pagas por mim. Custaram R$ 147 mil. Ao longo da minha campanha acredito que gastei de R$ 180 a 200 mil. Que estão pagos e declarados no meu imposto de renda.



Perguntas diretas entre os candidatos
No terceiro bloco, cada candidato escolheu um adversário para encaminhar uma pergunta. Não poderia haver mais de uma pergunta para um candidato. O primeiro a perguntar foi Plinio Serpa Pinto. Ele quis saber de Patricia Amorim como ela vai compatibilizaria o seu cargo de vereadora do Rio de Janeiro com a presidência do Flamengo.
- Nunca tive problema de tempo. Chegava ao clube Às 4h30m da manhã. Se tiver que voltar a chegar este horário não tem problema algum. O Flamengo é minha vida, minha prioridade. E estou sempre no Flamengo. Estou presente em todas as situações do Flamengo, não apenas de futebol. Ao contrário dos outros candidatos, que não vejo muito no clube. Não tenho problema em relação ao tempo - disse Patrícia.



Lysias Itapicurú


Clóvis Sahione escolheu Lysias Itapicurú e questionou como ele faria para reduzir a dívida do Flamengo.
- Não há mágica. Não são R$ 330 milhões como diz a atual diretoria. Estimo que a dívida é de R$ 480 a 500 milhões. Tem que trazer dinheiro novo para o Flamengo. Para reestruturar e fazer um novo orçamento é preciso resgatar a credibilidade do Flamengo. Agora a dívida do Flamengo pode ser paga. A dívida do Flamengo não é conhecida nem pela atual diretoria. Assim como nem o patrimônio é conhecido. Vamos pagar a dívida do Flamengo - disse Lysias.

Patrícia Amorim escolheu Plinio Serpa Pinto para fazer a sua pergunta. E quis saber como ele pretende administrar o futebol de base do Flamengo.



Plínio Serpa Pinto



- Na base falta estrutura total. Só tem um jeito. No dia 1º de janeiro qualquer um de nós precisa fazer obras nos centros de treinamento e blindar os garotos. O jogador hoje fica na mão dos empresários. Todos os jogadores hoje de Botafogo e Vasco estão nas mãos dos empresários. A Lei Pelé fez o jogador ser escravo do empresário. O Flamengo precisa de um centro de treinamento e blindar para não entrar empresário, olheiro - disse Plinio.
Lysias Itapicurú fez a sua pergunta ao candidato Pedro Ferrer. Questionou como seria as relações com os poderes do Flamengo. Ruptura ou governabilidade?

- Eu e o meu grupo fomos os maiores adeptos do estatuto. O que acontece com o Flamengo é que as regras são descumpridas. Na nova gestão os poderes precisam ser respeitados. As regras precisam ser cumpridas por todos os sócios, não importa quem for. Há bem pouco tempo se pegava os empréstimos, se comprometiam as rendas e depois iriam votar nos poderes. Ninguém vai votar contra o clube. Mas tudo feito por baixo do pano cheira mal. E nos últimos tempos do Flamengo tudo sempre é feito assim - disse Pedro Ferrer.

Por fim, Pedro Ferrer quis saber de Clóvis Sahione como ele faria para reerguer o esporte amador do Flamengo.

- Uma medida é levar o futebol profissional para a Gávea. O que vai acontecer: os torcedores vão ver os ídolos de perto. Isso vai reorganizar o Flamengo, vai trazer mais dinheiro. Vou levar para o Flamengo grandes instituições para que cada uma adote um esporte. Sem investidores não se pode fazer nada. O Flamengo precisa disso. Sem eles não podemos fazer nada. O Flamengo hoje não tem clube, tem uma sede em ruínas.



Perguntas diretas dos mediadores José Carlos Araújo e José Ilan:

No quarto bloco, os mediadores José Carlos Araújo e José Ilan fizeram perguntas para os cinco canditados. A primeira pergunta foi para a candidata Patrícia Amorim. José Ilan quis saber sobre a dívida do Flamengo. Como fazer grandes contratações segurando os gastos e administrando a dívida?
- Não podemos deixar a dívida aumentar. Precisamos ter um percentual no orçamento para pagar a nossa dívida. O orçamento é a principal peça de gestão, mas no Flamengo parece que é ficção. Com um trabalho de marketing personalizado também. As modalidades precisam se sustentar. Os setores que não funcionam não podem prejudicar quem funciona. Precisamos valorizar a marca Flamengo - disse Patrícia Amorim.

José Carlos Araújo perguntou para Plinio Serpa Pinto se ele é a favor de afastar o futebol profissional da Gávea.
- Eu quero transformar a sede da Gávea no maior centro esportivo da Zona Sul do Rio de Janeiro. São 70 mil metros quadrados. E temos um campo de futebol para o treino de sexta à tarde para o sócio conviver com os ídolos. Mas sou totalmente favorável que o futebol fique em um centro de treinamento. Queremos um time campeão, mas que seja nosso, que tenha continuidade. Para que após o título todo mundo não vá embora. O Flamengo com a sede recuperada vamos fazer do clube a maior plataforma olímpica - disse Plínio.

José Ilan perguntou para Lysias Itapicurú sobre os planos para o centro de treinamento do clube.
- Penso no centro de treinamento como algo para reestruturar o Flamengo. O clube precisa voltar a fabricar em casa os atletas. O centro de treinamento é fundamental para isso. O setor de patrimônio do Flamengo tem um projeto bem razoável. É viável. É na casa de R$ 25 e 30 milhões. O centro de treinamento é uma semente estratégica para a mudança da base e do futebol do Flamengo.

José Carlos Araújo quis saber do candidato Pedro Herrer qual seria o seu projeto para a formação de novos atletas olímpicos no Flamengo.
- O Flamengo hoje não tem nenhum projeto para o esporte olímpico. A Gávea está abandonada para o sócio e para o atleta. Tenho investidores prontos para entrar na Gávea e recuperar toda a estrutura de alto nível. Você tem um Diego Hipólito, campeão mundial. O basquete campeão brasileiro. Todos sem patrocínio. O remo era sinômino de seleção brasileira. O Flamengo hoje não tem gestão, não tem planejamento. A Olimpíada está chegando e estamos perdendo uma grande oportunidade - disse Pedro.

Por fim, José Ilan perguntou para Clóvis Sahione se ele tem algum projeto para os torcedores do Flamengo passarem a contribuir com o clube.
- O grande marketing do Flamengo hoje é a nossa torcida. A marca do Flamengo é a oitava maravilha do mundo. Se pegarmos a torcida e levarmos para dentro do Flamengo vamos ter uma virada muito grande. Por isso defendo o centro de treinamento do Flamengo na Gávea. Com isso vai ter uma integração. E o torcedor rapidamente vai se tornar sócio. Quando eu falo levar o centro de treinamento para a Gávea é um atrativo para isso.



Considerações finais:

Clóvis Sahione "As dívidas do Flamengo são discutíveis e indiscutíveis. Aquelas que têm manchas nos contratos vão ser resolvidas na justiça. Estou trazendo um grupo de advogados para brigar por isso. E a dívida que precisamos pagar será paga com os nossos recursos. Não tem jeito. O COB precisa passar diretamente para os clubes o dinheiro. São os clubes que revelam os atletas e não recebe um centavo por isso. Sobre a dívida fiscal. O Flamengo não deve ao Governo Federal. É o Governo Federal que deve ao Flamengo. Lula devolva o dinheiro ao Flamengo. Estamos precisando"

Patrícia Amorim "Tenho uma dívida pública com o Flamengo. Tudo o que sou é graças a essa instituição. A minha vida é graças ao Flamengo. A minha proposta é resgatar o que há de melhor para o Flamengo. O Flamengo tem como tradição formar grandes atletas. É o momento de o Flamengo renovar. É preciso que entrem pessoas com novas propostas. O meu programa foi formado com as sugestões de todos os sócios. O desafio do próximo presidente é manter o equilíbrio. O Flamengo vive de títulos e ao mesmo tempo precisamos respeitar o nosso orçamento. Prometo um futuro com os pés no chão e com as soluções de dentro de casa"

Pedro Ferrer "O Flamengo é uma máquina de fazer dinheiro. Só que as pessoas que estão lá dentro não estão preocupadas com o Flamengo. Está na hora de a gente abrir mão de todas as vaidades e pensar no Flamengo. No domingo vamos ser campeões, na segunda vamos ser adversários, mas na terça-feira vamos todos voltar a ser rubro-negros. Há desavenças. Mas na terça-feira todos estaremos de mãos dadas já pensando na ida para o Mundial no ano que vem. Queria que o sócio analisasse cada proposta e faça a escolha. A eleição ainda não está definida"

Plínio Serpa Pinto "Os sócios rubro-negros têm uma grande responsabilidade. Nas últimas eleições cerca de 1.800 sócios decidiram a vida do clube e trocaram seis por meia dúzia. Sócio que está em casa não se omita desta vez. Analise a vida de cada um. Pegue o telefone e convença o seu amigo. Você pode fazer a diferença. São 33% de indecisos. Isso pode mudar a eleição"

Lysias Itapicurú "Eu quero levar para o Flamengo a nova geração, que vai trazer uma sede digna e com conforto para o sócio. Quero trazer o futebol e uma instituição transparente. Onde contas a pagar e receber estejam alinhadas. O Flamengo precisa ser entregue à uma nova geração. Sou um ex-atleta, conselheiro. Sei o que quero para minha vida aos 35 anos. Quero um Flamengo forte. O Flamengo é um clube formador de talentos. Vamos mudar pela mudança. Quem vai mudar são vocês"

Conheça o perfil dos seis candidatos à presidência do Flamengo:

CLÓVIS SAHIONE é advogado, tem 72 anos e já atuou como vice Jurídico do clube. Encabeça a Chapa Verde, que tem como candidato a vice-presidente Ruy Sérgio Lopes de Carvalho.
LYSIAS ITAPICURÚ é empresário, tem 35 anos e foi nadador do clube. Disputa esta eleição como candidato da Chapa Azul, que tem como vice-presidente Olavo Andrade.

PATRICIA AMORIM é vereadora no município do Rio de Janeiro e tem 40 anos. Foi nadadora do clube e vice-presidente de Esportes Olímpicos. É a candidata da Chapa Branca, que tem Hélio Ferraz como vice-presidente.

PEDRO FERRER é engenheiro, tem 60 anos e jogou basquete pelo clube entre as décadas de 60 e 80. Disputará a eleição como candidato da Chapa Laranja e tem como vice-presidente Maurício Souza.
PLINIO SERPA PINTO é advogado e tem 62 anos. Foi vice-presidente de futebol do clube no período entre 1996 e 1998. Concorrerá na próxima eleição como candidato da Chapa Rosa, que tem como vice-presidente Marco Polo Moreira Leite.
DELAIR DUMBROSK é economista, tem 60 anos e assumiu a presidência do clube interinamente com o afastamento do presidente Márcio Braga. É o candidato da Chapa Amarela, que tem Izamilton Góis como vice-presidente.
FOTOS: ALEXANDRE DURÃO
FONTE: GLOBOESPORTE.COM

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

FRED, FRED, FRED, FRED O DO FILME!!!

NADA COMO UMA NOITE DE DOMINGO APÓS OUTRA, E TODA UMA SEMANA DE POLEMICAS. COM O FLAMENGO É ASSIM. LEMBRA DO JESON. SEMPRE MORRENDO E RESSUSCITANDO. MAS NO FINAL ESSE PERSONAGEM MORRE. APÓS TREZE EPISÓDIOS ACABOU-SE O JESON.


 COM O SAMPINHA É ASSIM. CAMISAS FIZERAM, ANUNCIARAM JOGADORES CONTRATADOS ANTECIPADAMENTE PARA REFORÇAREM O ELENCODE 2010, ETC. E O VELHO E BOM ANDRADE TRABALHANDO QUIETINHO IGUAL MINEIRO. E ATÉ ME ALERTARAM QUE TROMBA É MESMO MINEIRO( MUITO OBRIGADO ABRAÃO). POIS BEM ESSE MINEIRO, QUIETINHO, TRABALHANDO COMO INTERINO, SOFREU COM UMA GAROTADA UM 3 X 0 PARA O TIME SURFISTA. MAIS NÃO DESANIMOU. VEIO A ESPINHA DORSAL DO TIME. ÁLVARO. MALDONADO(TÁ DANADO COMO UM AMIGO TRICOLOR O CHAMA), PETKOVIC E O IMPERADOR QUE JÁ ESTAVA NO GRUPO. O FLA FOI SÓ ALEGRIA. MELHOR CAMPANHA DO SEGUNDO TURNO. ALIÁS É O REI DO SEGUNDO TURNO, E FALTANDO A ÚLTIMA RODADA NA LIDERANÇA E A UMA VITÓRIA DE SER HEXA-CAMPEÃO BRASILEIRO. VENHA QUEM VIER. GREMIO TITULAR, RESERVA. VAMOS DÁ O TROCO EM TODOS OS MARACANAÇOS. ESSE MARACANAÇO É NOSSO...

FICA SÓ NA IMAGEM. ESSE É UM ESPELHO DO MAIS COBIÇADO CARTÃO DE ACESSO A UM JOGO DE FUTEBOL. PRA POUCOS. 34 MILHÕES, NOVECENTOS E ALGUMA COISA DE TORCEDORES VÃO FICAR SÓ NA TELINHA. AÍ QUE INVEJA...

QUERO O MEU...
IMAGEM: BLOG DO TORCEDOR DO FLAMENGO/GLOBOESPORTE.COM

sábado, 28 de novembro de 2009

MEZENGA E SUA CHANCE

UM CAMPEÃO SE FAZ COM ALGUMAS SURPRESAS, AGRADÁVEIS OU NÃO  E COM A SORTE. EVIDENTEMENTE COM MUITA COMPETENCIA E TRABALHO. NO HISTÓRICO DE CAMPEONATOS BRASILEIROS VENCIDOS PELO FLAMENGO, HÁ VÁRIAS HISTÓRIAS PARA SE CHEGAR A SER O CAMPEÃO BRASILEIRO.
1992, O ÚLTIMO CAMPEONATO VENCIDO PELO MENGÃO. UM TIME QUE TINHA O VETERANO JÚNIOR CAPACETE. JÚNIOR LIDERAVA AQUELE TIME, COMO PET TÁ LIDERANDO ESSE TIME DE AGORA. NA FINAL IRÍAMOS ENFRENTAR UM BOTAFOGO COM A MELHOR CAMPANHA, MAIS CONTAVA-SE COM UMA ARRANCADA INCRIVEL DO MENGO NO QUADRANGULAR CLASSIFICATÓRIO E AINDA O RENATO GAUCHO(FLAMENGUISTA) JOGANDO NO BOTAFOGO QUE TAMBÉM TINHA VALDEIR JOGANDO MUITO. NO PRIMEIRO JOGO. O MENGÃO MATOU 3 X 0, E NO SEGUNDO UM 2 X 2, MENGO CAMPEÃO. ONDE VEMOS A SORTE OU A SURPRESA NESTA CONQUISTA. A SORTE É DE SER FLAMENGO. A SURPRESA TAMBÉM É DE SER O TIME QUE TEM SEMPRE UM TRUNFO EM CADA JOGO DECISIVO.
BRUNO MEZENGA VAI DECIDIR...

ACREDITE!!!
SOU FLA E VOU GANHAR

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

A CAMISA RUBRO-NEGRA É TUDO




Crônica de Nelson Rodrigues

Corria o ano de 1911. Vejam vocês: - 1911! O bigode do kaiser estava, então, em plena vigência; Mata-Hari, com um seio só, ateava paixões e suicídios; e as mulheres, aqui e alhures, usavam umas ancas imensas e intransportáveis. Aliás, diga-se de passagem: - é impossível não ter uma funda nostalgia dos quadris anteriores à Primeira Grande Guerra. Uma menina de catorze anos para atravessar uma porta tinha que se pôr de perfil.



Convenhamos: - grande época! grande época! Pois bem. Foi em 1911, tempo dos cabelos compridos e dos espartilhos, das valsas em primeira audição e do busto unilateral de Mata-Hari, que nasceu o Flamengo. Em tempo retifico: - nasceu a seção terrestre do Flamengo. De fato, o clube de regatas já existia, já começava a tecer a sua camoniana tradição náutica. Em 1911, aconteceu uma briga no Fluminense. Discute daqui, dali, e é possível que tenha havido tapa, nome feio, o diabo. Conclusão: - cindiu-se o Fluminense e a dissidência, ainda esbravejante, ainda ululante, foi fundar, no Flamengo de regatas, o Flamengo de futebol.



Naquele tempo tudo era diferente. Por exemplo: - a torcida tinha uma ênfase, uma grandiloqüência de ópera. E acontecia esta coisa sublime: - quando havia um gol, as mulheres rolavam em ataques. Eis o que empobrece liricamente o futebol atual: - a inexistência do histerismo feminino. Difícil, muito difícil, achar-se uma torcedora histérica. Por sua vez, os homens torciam como espanhóis de anedota. E os jogadores? Ah, os jogadores! A bola tinha uma importância relativa ou nula. Quantas vezes o craque esquecia a pelota e saía em frente, ceifando, dizimando, assassinando canelas, rins, tórax e baços adversários? Hoje, o homem está muito desvirilizado e já não aceita a ferocidade dos velhos tempos. Mas raciocinemos: - em 1911, ninguém bebia um copo d’água sem paixão. Passou-se. E o Flamengo joga, hoje, com a mesma alma de 1911. Admite, é claro, as convenções disciplinares que o futebol moderno exige. Mas o comportamento interior, a gana, a garra, o élan são perfeitamente inatuais. Essa fixação no tempo explica a tremenda força rubro-negra. Note-se: - não se trata de um fenômeno apenas do jogador. Mas do torcedor também. Aliás, time e torcida completam-se numa integração definitiva. O adepto de qualquer outro clube recebe um gol, uma derrota, com uma tristeza maior ou menor, que não afeta as raízes do ser. O torcedor rubro-negro, não. Se entra um gol adversário, ele se crispa, ele arqueja, ele vidra os olhos, ele agoniza, ele sangra como um césar apunhalado. Também é de 1911, da mentalidade anterior à Primeira Grande Guerra, o amor às cores do clube. Para qualquer um, a camisa vale tanto quanto umagravata. Não para o Flamengo. Para o Flamengo, a camisa é tudo. Já tem acontecido várias vezes o seguinte: - quando o time não dá nada, a camisa é içada, desfraldada, por invisíveis mãos. Adversários, juízes, bandeirinhas tremem então, intimidados, acovardados, batidos. Há de chegar talvez o dia em que o Flamengo não precisará de jogadores, nem de técnicos, nem de nada. Bastará a camisa, aberta no arco. E, diante do furor impotente do adversário, a camisa rubro-negra será uma bastilha inexpugnável.”





Que venha qualquer adversário, venceremos. É como me disse um torcedor, daqueles tradicionais e radical. Um torcedor tipo formação militar como é o caso do Cabo PM Barbalho. "- nós empatamos para depois, torcedor do alvinegro carioca tá falando, só é lider porque vencemos o São Paulo. então o Mengão vai ser lider, pois vai ganhar bem do Corinthians e o Goáis vai jogar sério contra o São Paulo e ganha o jogo e .(ponto)".

domingo, 22 de novembro de 2009

FLA, FLA, FLA, FLA!!!

ADRIANO LOCOPLETADO AO GRINGO

TEM UM JOGO HOJE NO MARACANÃ QUE É A ANTE-PENÚLTIMA FINAL DO BRASILEIRÃO PARA O MENGÃO. O GOIÁS É O ADVERSÁRIO, JUNTO COM JESON E CIA LTDA. VAMOS A MAIS UMA VITÓRIA DO MENGÃO. AO HEXA. O FLAMENGO NESTE SEGUNDO TURNO MANDA DE UMA VEZ NO MARACA. MARACANÃ QUE TEM A HONRA DE TER NA SUA CALÇADA DA FAMA, A MARCA DOS PÉS DO GALO SÉRVIO, O GRINGO, O MELHOR JOGADOR DO FUTEBOL BRASILEIRO. E O NOSSO IMPERADOR PARA A ALEGRIA DAS REDES DO MARACA. AH! AINDA FALANDO EM PET. O KOVIC É O ESPELHO DO ZICÃO DAQUELE TIME DE "VELHINHOS" TETRA CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987 E DO JÚNIOR CAPACETE PENTA CAMPEÃO DE 1992. MENGÃO 3 X 0. GOLS DE PET, PET E PETKOVIC. E AQUELA CALÇADA, HAJA JOGADOR QUE VESTIU A CAMISA DO FLAMENGO. VAMOS LÁ MENGÃO.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

FLA E AS HOMENAGENS AOS 114 ANOS

Uma imensa camisa rubro-negra cobre fachada de prédio no Dia do Flamengo

Ideia do patrocinador chama a atenção de quem passa pela Gávea





A imensa camisa do Flamengo (210 metros quadrados) que cobre a fachada inteira do prédio conhecido como “Minhocão”, que fica próximo à sede do Flamengo, na Gávea, Zona Sul do Rio. A iniciativa do patrocinador do clube em associação com alguns torcedores, acontece no Dia do Flamengo (comemorado em 17 de novembro). Segundo o parceiro do Rubro-Negro, o tamanho da camisa equivale ao amor dos torcedores pelo time. A data foi criada por Sérgio Cabral em homenagem à fundação do clube. Com 60 pontos, o Rubro-Negro é o vice-líder do Brasileirão, apenas dois atrás do São Paulo, com 62.